LEIA TAMBÉM

Menos de três horas depois de ser divulgado o vídeo da reunião ministerial de 22 de abril, em que o presidente Jair Bolsonaro chamou Wilson Witzel (PSC) de "estrume", o governador do Rio de Janeiro reagiu com uma mensagem postada nas redes sociais em que diz que "do que ele me chama é essencialmente como ele próprio se vê".

Na reunião, o presidente afirmou que "o que esses caras fizeram com o vírus, esse bosta desse governador de São Paulo, esse estrume do Rio de Janeiro, entre outros, é exatamente isso. Aproveitaram o vírus, tá um bosta de um prefeito lá de Manaus agora, abrindo covas coletivas. Um bosta."

Witzel respondeu pelo Twitter: "A falta de respeito de Bolsonaro pelos poderes atinge a honra de todos. Sinto na pele seu desapreço pela independência dos poderes. E espero que num futuro breve o povo brasileiro entenda que, do que ele me chama, é essencialmente como ele próprio se vê".

continua depois da publicidade

continue lendo

<blockquote class="twitter-tweet"><p lang="pt" dir="ltr">A falta de respeito de Bolsonaro pelos poderes atinge a honra de todos. Sinto na pele seu desapreço pela independência dos poderes. E espero que num futuro breve o povo brasileiro entenda que, do que ele me chama, é essencialmente como ele próprio se vê.</p>&mdash; Wilson Witzel (@wilsonwitzel) <a href="https://twitter.com/wilsonwitzel/status/1263965874731483142?ref_src=twsrc%5Etfw">May 22, 2020</a></blockquote> <script async src="https://platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script>

Aliados durante a eleição de 2018, Witzel e Bolsonaro romperam no ano passado, depois que o presidente passou a dizer que o governador quer ser candidato em 2022.

Leia Também: Bolsonaro: informações particular e reclamação de órgãos oficiais