LEIA TAMBÉM

Médicos do Hospital e Maternidade São Lucas, em Juazeiro do Norte, ameaçam paralisar os atendimentos caso não seja efetuado o repasse de parte do salário referente ao mês de janeiro, que encontra-se em atraso.

Uma faixa foi estendida na manhã desta quarta-feira (28) na porta do hospital, e retirada por volta das 12 horas, segundo um funcionário da unidade. A veracidade do letreiro com a frase “Médicos não estão recebendo salário! E sem salário, teremos que parar o atendimento” foi confirmada por um funcionário do hospital.

Empresa terceirizada responsável pela gestão do São Lucas e também da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Limoeiro, o Instituo Médico de Gestão Integrada (IMEGI), confirmou através de nota o atraso no pagamento dos médicos.

continua depois da publicidade

RECOMENDADAS

continue lendo

O informe enfatiza que há um déficit de 25% do valor referente ao pagamento de janeiro a receber do município de Juazeiro do Norte. A verba, no entanto, é proveniente de repasses  efetuados pelo Governo do Estado do Ceará.

A empresa diz ainda que, em “consequência deste significativo atraso pagamento dos prestadores de serviços médicos […] infelizmente ainda não pode ser realizado”. A nota da IMEGI destaca o “comprometimento da atual gestão”, e que “acredita que esta situação será regularizada o mais breve possível”.

Procurada, a Secretaria de Saúde de Juazeiro, através da assessoria, informou que que o valor de responsabilidade do Município, referente ao mês de janeiro, já foi repassado para o Imegi, e que  “hoje mesmo já foi feito o repasse de fevereiro”.

Com informações do site ‘Miséria

ASSUNTOS RELACIONADOS

No Content Available