LEIA TAMBÉM

O ex-analista de sistemas da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA) Edward Snowden disse acreditar que a Arábia Saudita utilizou um software de roubo digital de uma empresa israelense para espionar o jornalista dissidente Jamal Khashoggi, morto no dia 2 de outubro no consulado saudita em Istambul.

Durante videoconferência em um evento em Tel-Aviv, citado pela agência turca Anadolu na última terça-feira (6), Snowden afirmou que as informações sobre os planos do colunista do Washington Post foram adquiridas por meio da tecnologia desenvolvida pela NSO Group Technologies.

[A ferramenta] não é apenas usada para capturar criminosos e parar ataques terroristas. Não apenas para salvar vidas, mas para ganhar dinheiro. Um nível de imprudência, na verdade, começa a custar vidas", disse Snowden.

continua depois da publicidade

RECOMENDADAS

continue lendo

+ Sobe para sete número de mortos após desmoronamentos na França

Para ele, o equipamento também foi usado para rastrear jornalistas mexicanos, além do amigo de Khashoggi, Omar Abdulaziz, que teve seu celular infectado por um spyware. Segundo o norte-americano, o software malicioso Pegasus, produzido pela NSO, é considerado um dos mais poderosos do mundo e seria usado por vários governos para espionar dissidentes.

Snowden foi responsável por provocar um dos maiores escândalos de vazamento de dados depois de divulgar uma série de informações secretas dos Estados Unidos. O ex-analista revelou um esquema de espionagem que Washington utilizava contra cidadãos norte-americanos e outros líderes mundiais. Atualmente, ele vive na Rússia, sob asilo. (ANSA)

ASSUNTOS RELACIONADOS

No Content Available