LEIA TAMBÉM

LISBOA, PORTUGAL (FOLHAPRESS) – Nadador experiente, o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, acabou ajudando no resgate a duas jovens em risco de afogamento na praia do Alvor, na região do Algarve, no Sul do país, no último sábado (15).

O chefe de Estado português estava na praia, aproveitando o início de suas férias, quando avistou as duas banhistas. Elas estavam em uma canoa que, por conta das fortes correntes, acabou virando. Apesar de vestir coletes salva-vidas, a dupla não conseguia se sair das ondas e já estava engolindo água.

Auxiliado por um outro banhista, o presidente da República nadou até o local do incidente e ajudou a resgatar as duas mulheres. Marcelo Rebelo de Sousa aguardou junto às jovens a chegada do salva-vidas, que em Portugal se chama nadador-salvador.

continua depois da publicidade

continue lendo

O momento foi capturado por dezenas de frequentadores do Algarve, o principal destino de praia em Portugal.

Em entrevista ao canal português SIC Notícias após o resgate, Marcelo Rebelo de Sousa comentou o caso. "Engoliram muita água. Não eram capazes de virar, subir para o barco ou nadar para terra devido à força da corrente", afirmou.

"Para o futuro, elas têm de ter muito cuidado. Porque, apesar de terem coletes, elas não sabiam nadar muito bem. E mesmo quem sabe nadar muito bem, querer ir para fora e depois voltar para terra, na idade delas, que são muito miúdas [jovens], é muito difícil", acrescentou.

O resgate na praia algarvia foi só mais um capítulo das midiáticas aparições do presidente de Portugal nas areias do país. Fã de banhos de mar, ele é constantemente flagrado dando um mergulho, especialmente na região de Cascais, onde mora.