Incêndios: autoridades australianas alertam para cenário catastrófico

Altas temperaturas e ventos fortes atingem a Austrália, o que pode piorar os incêndios nos próximos dias. As autoridades alertam para uma possível situação de catástrofe em pelo menos três estados.

Pelo menos seis pessoas morreram este mês devido aos enormes incêndios que atingem várias regiões do país. Mais de 500 casas foram destruídas. Em Sidney, a fumaça cobriu a cidade e, com isso, os hospitais recebem dezenas de pessoas com problemas respiratórios.

Para os próximos dias são esperadas temperaturas de 45 graus celsius, com ventos de 90 quilômetros (km) por hora.

Como precaução, as autoridades desligaram a energia elétrica em cerca de 10 mil casas e empresas para reduzir o risco de incêndio. Isso porque o fogo começa, muitas vezes, com a queda de postes de eletricidade causada pelo vento.

O problema, uma vez mais, está ligado às alterações climáticas. O sul da Austrália teve os primeiros nove meses do ano mais secos da história, informa a BBC. Pouco ou nada choveu durante esse período.

No estado de Victoria, as autoridades estão em alerta vermelho. Os residentes ao norte desse estado foram aconselhados a deixar o local imediatamente. "Não fiquem. Se o fogo começa, não vão sobreviver", disse Steve Warrington, chefe dos bombeiros local.

Leia Também

Um pouco mais abaixo, na Tasmania, o risco é "severo". As autoridades indicam que será praticamente impossível controlar qualquer incêndio que aí comece.

Com informações da Agência Brasil