LEIA TAMBÉM

Please enter banners and links.

A incrível aliança que está se formando em torno de Camilo Santana (PT) caminha para superar os 20 partidos. Isso mesmo. Considerando que há hoje 25 partidos com representação na Câmara dos Deputados, o tamanho da coligação governista no Ceará é um dos elementos que mostra a dimensão da hegemonia política do grupo que está no poder no Estado.

Pela esquerda que faz a indignada narrativa do “golpe” são somente três partidos na coligação: PT, PDT e PCdoB. Os restantes formam o grupo onde estão partidos como o MDB, o DEM, o PP, o PSD, o PR, o PRB e o SD. Todos “golpistas” de primeira ordem e ocupando reluzentes abrigos no Governo do presidente Michel Temer.

Some-se ainda o PSB, que também fechou posição pelo impeachment. Há ainda o PATRI e o PSDC. Mesmo sem representação na Assembleia, a casa governista é generosa e deve abrigar o PSL (partido de Bolsonaro). PRTB, PHS, PMN, PTC, PEN, PTN e quem mais se dispuser a compor.

faça login para continuar lendo

RECOMENDADAS

Não será tarefa fácil para os marqueteiros colocar o nome de todos no material de propaganda. As regras eleitorais obrigam que assim seja. Em 2014, Camilo Santana chegou ao segundo turno com o apoio de 18 partidos (veja imagem abaixo). Porém, pelo menos outras três siglas o apoiaram na segunda fase da campanha. Com a vitória, todos foram contemplados com cargos no Governo.

Com informação do site Focus.jor.br