Leia também

A maior produtora de diamantes do mundo, De Beers, lidera um movimento que tem como objetivo garantir a autenticidade dessas pedras preciosas através da tecnologia blockchain. A Sputnik Internacional falou com o professor da Universidade de Derby (Reino Unido), Ashiq Anjum, sobre o papel dessa tecnologia no mercado de diamantes.

"Essencialmente o blockchain [cadeia de blocos, em inglês] serve como uma espécie de livro de contas incorruptível. O blockchain permite que duas entidades que não têm confiança mútua realizem transações de maneira segura. O sistema registra as transações realizadas entre duas partes de maneira mais ou menos permanente", explicou Anjum.

+ Programa seleciona 30 projetos de impacto social para aceleração

Segundo o especialista, qualquer pessoa será capaz de saber todos os detalhes sobre qualquer diamante: o lugar de origem, o tamanho, a forma e outros. Toda essa informação será guardada na "cadeia de blocos".

Uma caraterística única desse sistema é que ele dará a possibilidade de assegurar-se que a pedra preciosa provém de "fontes éticas". A utilização das novas tecnologias pode prevenir a compra dos "diamantes de sangue" – diamantes extraídos nas zonas de guerra para financiar a violência em certas regiões do mundo.

continua depois da publicidade

Recomendadas

De Beers planeja usar a tecnologia de blockchain, a tecnologia em que se baseia o bitcoin e outras criptomoedas, para verificar a história de cada pedra, sua qualidade e autenticidade.

O especialista afirmou que as tecnologias como blockchain ainda estão em sua infância. Mas não é apenas a indústria dos diamantes que pode aproveitar-se dela. O blockchain pode ser útil no comércio farmacêutico. De acordo com Anjum, essa tecnologia pode beneficiar consideravelmente em áreas como, por exemplo, cadeias de abastecimento.

O professor reconheceu que a tecnologia tem suas desvantagens, como os altos custos de seu uso, adaptabilidade e outras, mas ao mesmo tempo sublinhou que a "cadeia de blocos" não é uma tendência temporária.

Blockchain pode mudar de forma, evoluir ou ser feito com novas ferramentas, mas o conceito é único, por isso é muito provável que esta tecnologia encontre o seu caminho, concluiu o interlocutor. Com informações do Sputnik

ÚLTIMAS NOTÍCIAS