LEIA TAMBÉM

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, informou hoje que, após o Brasil ter conseguido, ontem (14), a abertura do mercado do Egito para produtos lácteos nacionais, o País deverá autorizar a importação de uva e alho egípcios.

Neste domingo, 15, Tereza Cristina se reuniu no Cairo com o ministro da Agricultura e Recuperação de Terras do Egito, Ezz el-Din Abu Steit. Na pauta do encontro também esteve a importação de laranjas pelo Brasil e o envio de caprinos e ovinos para o Egito, medida que, segundo o MInistério, pode beneficiar o Nordeste brasileiro, onde há um centro avançado de pesquisas da Embrapa sobre a atividade, em Sobral (CE).

"Durante muitos anos ficamos fechados, o Brasil agora tem pressa por essa abertura de mercado", disse a ministra em nota distribuída por sua assessoria. Já o ministro egípcio disse que seu país tem a intenção de aumentar as importações de produtos agropecuários brasileiros, bem como incrementar a parceria na área de pesquisa. Os dois países estão revisando protocolo de parceria entre a Embrapa e o Centro de Pesquisas do Egito.

continua depois da publicidade

continue lendo

No Cairo, a ministra brasileira participou de seminário com empresários na Federação das Câmaras Egípcias de Comércio. O presidente da Federação das Câmaras Egípcias de Comércio, Ibrahim Al- Arabi, disse, ainda de acordo com a nota, que 11% dos produtos alimentícios consumidos no Egito são provenientes do Brasil. Para ele, é preciso fortalecer a logística e o transporte para ampliar a relação bilateral.

Entre os dias 11 e 23 de setembro, a ministra Tereza Cristina visitará quatro países do Oriente Médio: Egito, Arábia Saudita, Kuwait e os Emirados Árabes Unidos.