LEIA TAMBÉM

O músico argentino Pity Álvarez, ex-líder das bandas de rock Viejas Locas e Intoxicados, confessou ter matado um vizinho e se entregou à polícia nesta sexta-feira (13).

"Eu o matei, era ele ou eu. Eu o matei porque era entre ele ou eu. Qualquer animal faria o mesmo. Era um cara que roubava. Não era questão de drogas. Não éramos amigos", disse à imprensa antes de se apresentar na comissaria 52 de Buenos Aires, segundo informações da Associated Press.

continua depois da publicidade

continue lendo

+ Produtores disputam filme sobre resgate na Tailândia

De acordo com testemunhas, Pity Álvarez, de 46 anos, teria disparado ao menos 4 vezes contra Cristian Díaz, de 36 anos.

Do site Notícias ao Minuto