LEIA TAMBÉM

O Prefeito foi entrevistado pela jornalista Patrícia Calderón (Foto: Marcos Moura)

O prefeito Roberto Cláudio participou do programa Diálogos, da TV Cidade, apresentado pela jornalista Patrícia Calderón. O gestor falou sobre os principais avanços e desafios da gestão durante o primeiro ano do seu segundo mandato. O programa foi exibido neste domingo (19/11), às 8h30, na TV Cidade.

Um dos temas abordados durante a entrevista foi a limpeza urbana. O Prefeito destacou as ações desenvolvidas para vencer o desafio do lixo e manter uma cidade mais limpa e organizada. Em novembro, Roberto Cláudio inaugurou o 38º Ecoponto da Capital, no bairro Parangaba (Regional IV). O equipamento estimula a coleta seletiva e oferece local adequado para o descarte correto de pequenas proporções de entulho, restos de poda, móveis e estofados velhos, além de pneus, óleo de cozinha, papelão, plásticos, vidros e metais.

“A Prefeitura está fazendo sua parte, investindo em equipamentos públicos para garantir mais limpeza e mais consciência em relação ao lixo. A coleta do lixo comum tem dias e horários corretos parar passar, mas o acúmulo irregular que deixa a Cidade suja é responsabilidade compartilhada com os moradores”, destacou o gestor. Até dezembro, a meta é ter 45 ecopontos espalhados em Fortaleza.

Além dos equipamentos, a Prefeitura trabalha em parceria com os moradores na requalificação de áreas públicas utilizadas, de forma irregular, como depósito de resíduos sólidos. O poder público realiza uma limpeza na área, removendo o lixo, e os moradores fazem pintura de muro, plantação de mudas e cuidam do espaço para impedir o despejo irregular.

O projeto Gari Comunitário também é desenvolvido nos bairros para auxiliar a população que reside em locais de difícil acesso. Capacitados pela Ecofor Ambiental, os garis comunitários acessam áreas onde o caminhão coletor não consegue chegar, como becos, vielas e escadarias, recolhendo o lixo na porta das casas e destinando o material ao local correto, evitando o acúmulo irregular de resíduos em áreas públicas.

Mobilidade urbana
A integração entre carros, ônibus e bicicleta transformou a mobilidade urbana de Fortaleza e é uma das políticas públicas mais lembradas pelos moradores. As intervenções realizadas nos últimos cinco anos reduziram o número de mortes por acidentes. Neste ano, Fortaleza vai registrar menos de 300 mortes no trânsito. O índice é o menor nos últimos 15 anos.

Além da criação da malha cicloviária e dos sistemas de bicicletas compartilhadas, a gestão investiu na criação de faixas exclusivas de ônibus, na ampliação de binários e na construção de viadutos e túneis para desafogar o trânsito. Ainda neste ano, novas intervenções serão realizadas para dar fluidez ao trânsito. A maior delas, é a obra, já adiantada, da Avenida Aguanambi. O projeto inclui requalificação e urbanização da avenida, que passará a contar com quatro faixas para fluxo de veículos, sendo uma exclusiva para o transporte público, além de novas calçadas, ciclovia, instalação de seis estações de ônibus junto ao canteiro central e a reforma de duas praças e da rotatória existente sob o novo viaduto. Quando concluídas as intervenções, Fortaleza ganhará seu terceiro corredor expresso de ônibus.

continua depois da publicidade

continue lendo

Saúde
Destinando 28% do orçamento anual para a saúde pública, o Prefeito ressalta a regularização do estoque dos medicamentos como o grande desafio da atual gestão. Para resolver de vez a questão, criou as Centrais de Medicamentos, instaladas nos terminais da Cidade. Na última terça-feira (14/11), inaugurou a quarta unidade, no Terminal da Lagoa.

Os equipamentos abastecem e otimizam a distribuição dos 84 medicamentos básicos da atenção primária. “Nosso objetivo é manter o estoque de medicamentos regular nos postos de saúde. Caso o medicamento esteja em falta, o paciente ou qualquer pessoa da família, portando a receita indicada no posto de saúde e um documento do paciente, vai até a Central da área para ter o seu acesso garantido aos medicamentos oferecidos pelo SUS”, explicou o Prefeito.

A obra de ampliação do Instituto Doutor José Frota também foi um tema abordado durante a entrevista. O IJF 2 será integrado ao atual prédio, ampliando o número de leitos e de salas cirúrgicas. Com a inauguração, prevista para o primeiro semestre de 2018, a unidade ganhará 223 novos leitos, com 30 leitos de UTI e implementação de nove salas cirúrgicas. O IJF 2 também irá requalificar a assistência, passando a contar com ressonância magnética e serviço de hemodinâmica, que atualmente inexiste e que é de grande importância nas emergências de traumas.

Educação
Questionado sobre a maior conquista da sua gestão, Roberto Cláudio afirmou que os resultados do investimento feito na educação das crianças e jovens de Fortaleza foram sem dúvida, o seu maior legado até agora. “Estamos numa escala crescente de resultados importantes e para mim, essas são as ações mais transformadoras para Fortaleza. Não há caminho para mudar a realidade que não seja dar oportunidade para as pessoas mais simples”, afirmou o Prefeito.

Hoje, Fortaleza tem 97 Centros de Educação Infantil (CEI) entregues à população na gestão do prefeito Roberto Cláudio, sendo nove novos CEIs só neste ano. Ao todo, a Rede Municipal de Ensino conta com 149 Centros de Educação Infantil, mais 86 creches conveniadas, totalizando 235 equipamentos atendendo as famílias fortalezenses. Além disso, Fortaleza também possui 137 escolas municipais que possuem turmas de pré-escola.

Tantos investimentos levaram Fortaleza ao primeiro lugar entre as capitais do Norte e Nordeste com melhor desempenho em leitura, escrita e matemática entre os alunos do 3º ano do ensino fundamental, segundo dados da Avaliação Nacional de Alfabetização (ANA) de 2016. Em 2012, a Capital era indicada como a pior em Educação de todo o Ceará, com indicadores de qualidade muito baixos que acabavam repercutindo na credibilidade da escola e, com isso, na perda de alunos.

Além disso, foram criadas 20 Escolas de Tempo Integral, e a previsão é de construir outras 19 até o fim do mandato, em 2020.