LEIA TAMBÉM

Prefeito foi o entrevistado do dia do Programa Antenas e Rotativas, do jornalista Cid Carvalho (Foto: Marcos Moura)

O prefeito Roberto Cláudio participou, nesta quarta–feira (08/11), do programa de rádio Antenas e Rotativas, comandado pelo jornalista Cid Carvalho, do Grupo Cidade de Comunicação. Durante o encontro, o gestor falou sobre as iniciativas de sucesso da Prefeitura e pontuou as novas intervenções que estão em andamento, em várias áreas prioritárias, para a melhor qualidade de vida dos moradores da Capital.

Mobilidade urbana
O primeiro tema abordado foi mobilidade urbana. As intervenções realizadas nos últimos cinco anos transformaram o trânsito na Cidade e, como consequência disso, o número de mortes por acidentes é o menor nos últimos 15 anos. “Nosso número ainda é alto, mas esses índices estão caindo e neste ano, Fortaleza vai registrar pela primeira vez em 15 anos menos de 300 mortes por ano no trânsito”, explicou Roberto Cláudio. A criação de faixas exclusivas de ônibus, da malha cicloviária, a ampliação de binários e construção de viadutos e túneis para desafogar o trânsito foram as principais ações da política de mobilidade urbana de Fortaleza.

Ainda neste ano, a Prefeitura inicia novas intervenções no trânsito. Do lado Sul da Cidade, as ruas José Leon, Vereador Pedro Paulo, Caiado de Castro e Ieda Pereira se tornarão binários, ligando a Washington Soares até a BR-116, incluindo uma nova urbanização do novo pólo gastronômico da Edilson Brasil Soares.

Na Via Expressa, a Prefeitura implantará dois túneis, no cruzamento com a Av. Alberto Sá, e na linha férrea, entre as Av. Santos Dumont e Padre Antônio Tomás. Além disso, o Prefeito falou sobre outras duas obras de mobilidade. Uma é a construção de mais um túnel no cruzamento da Rua Germano Franck com a Avenida Silas Munguba, na Parangaba. O outro é o alargamento do viaduto da Raul Barbosa que cruza a BR-116, mais conhecido como viaduto do Makro. As intervenções fazem parte do Corredor Expresso Parangaba/Papicu.

“Pedimos a municipalização daquele trecho para fazermos obras que facilitem o trânsito. O engarrafamento na área é extenso e o viaduto estreito piora ainda mais a situação. Vamos corrigir isso para que haja uma ligação, sem parada, do Aeroporto Internacional Pinto Martins até a área hoteleira da Cidade”, destacou o gestor.

Na área da Avenida Sargento Hermínio, local de fluxo intenso e que recebe linhas de ônibus oriundos de toda a Capital, a Prefeitura irá ampliar os binários até a Avenida Leste-Oeste.

Já a obra da Avenida Aguanambi segue em ritmo acelerado. Cerca de 70% do projeto estão prontos e incluem a requalificação e urbanização da avenida, que passará a contar com quatro faixas para fluxo de veículos, sendo uma exclusiva para o transporte público, além de novas calçadas, ciclovia, instalação de seis estações de ônibus junto ao canteiro central e a reforma de duas praças e da rotatória existente sob o novo viaduto. Quando concluídas as intervenções, Fortaleza ganhará seu terceiro corredor expresso de ônibus.

Educação
O novo modelo de gestão aplicado pela Prefeitura foi decisivo para as melhorias na educação pública na Capital. Neste ano, uma seleção pública foi realizada para a escolha dos gestores e professores da Rede Municipal de Ensino. Os candidatos foram avaliados por critérios técnicos com a realização de provas, análise curricular e entrevistas. “A quinta capital do Brasil escolhia os diretores das escolas por critérios políticos. Acabamos com isso e passamos a acompanhar e avaliar o dia a dia das nossas crianças e das nossas escolas”, detalhou o gestor. Essa mudança trouxe bons resultados.

Dados da Avaliação Nacional de Alfabetização (ANA) de 2016, mostram Fortaleza em primeiro lugar entre as capitais do Norte e Nordeste com melhor desempenho em leitura, escrita e matemática, entre os alunos do 3º ano do ensino fundamental. Em 2012, a Capital era indicada como a pior em Educação de todo o Ceará, com indicadores de qualidade muito baixos que acabavam repercutindo na credibilidade da escola e, com isso, na perda de alunos.

continua depois da publicidade

continue lendo

"De todas as minhas ações, investir na educação das pessoas é o que mais me realiza. Acredito que todas as transformações de um povo se dá pela educação. É um eixo transformador e único caminho para mudar a realidade das crianças”, pontou o Prefeito.

Entre equipamentos construídos, reformados, municipalizados e conveniados, a Prefeitura de Fortaleza já entregou 95 unidades de educação infantil na gestão do prefeito Roberto Cláudio. Oito novas unidades só neste ano. Ao todo, a Rede Municipal de Ensino conta com 147 Centros de Educação Infantil, mais 86 creches conveniadas, totalizando 233 equipamentos atendendo às famílias fortalezenses. Além disso, Fortaleza também possui 137 escolas municipais com turmas de pré-escola. “

Roberto Cláudio criou a Escola de Tempo Integral em Fortaleza. Mais de 20 unidades foram feitas na Cidade durante toda a gestão, e a previsão é que mais 19 sejam construídas até 2020. Os indicadores de qualidade apontam para o avanço das realizações da gestão. Fortaleza tinha, em 2012, 20 escolas com nível desejável de aprendizagem. Atualmente, 195 escolas atingiram o nível desejável, o que representa 96% do total de escolas. A meta é alfabetizar 100% das crianças na idade certa até 2020.

Saúde
Hoje, a Prefeitura investe 28% do orçamento anual em saúde pública. Pela Constituição, esse índice deveria ficar em pelo menos 15%. Em Fortaleza, não havia Unidades de Pronto Atendimento (UPA), mas 11 unidades foram criadas pelo prefeito Roberto Cláudio. Duzentos novos leitos de hospitais foram abertos, e os atendimentos do Programa Saúde da Família foram triplicados.

Para resolver de vez a questão do estoque de medicamentos, a gestão criou as centrais de medicamentos, instaladas nos terminais da Cidade. Os usuários que procurarem as farmácias dos postos e não encontrarem um dos 94 remédios da atenção básica, serão orientados e encaminhados para a Central mais próxima. Três centrais já foram inauguradas. Ainda neste ano, a Prefeitura entrega as Centrais dos Terminais do Papicu, Lagoa, Messejana e Parangaba. “Com isso, 100% dos postos de saúde estarão vinculados e 100% da população vai poder utilizar uma das sete centrais de sua escolha”, explicou o Prefeito.

Ainda na área da Saúde, uma das principais realizações é o IJF 2, que será inaugurado no primeiro semestre de 2018. A unidade ganhará mais 223 novos leitos, com 30 leitos de UTI e implementação de nove salas cirúrgicas. O IJF 2 também irá requalificar a assistência, passando a contar com ressonância magnética e serviço de hemodinâmica, que atualmente inexiste e que é de grande importância nas emergências de traumas.

População em situação de rua
Ao ser questionado sobre as pessoas em situação de rua em Fortaleza, Roberto Cláudio anunciou a construção de dois equipamentos que vão ajudar a melhorar a vida dessas pessoas. A primeira é a entrega de um Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD) no Centro de Fortaleza, dando ênfase aos consultórios de rua para conscientizar os moradores a reduzir os danos à saúde.

O segundo equipamento é um Centro de Acolhimento, também localizado no Centro da Cidade, com capacidade para atender 250 pessoas. Lá, elas poderão se alimentar, tomar banho dormir e fazer cursos de qualificação. “Não adianta tirar as pessoas de uma praça porque elas irão para outra. Vamos investir em equipamentos que resgatem a dignidade e dê alternativas de melhoria de vida”, destacou Roberto Cláudio. Os dois equipamentos serão instalados ainda neste ano.