LEIA TAMBÉM

Foram anunciadas ações intersetoriais na área da Saúde, da Educação, do Esporte, do Lazer e da Gestão de Resíduos Sólidos (Foto: Marcos Moura)

O prefeito Roberto Cláudio apresentou, na manhã deste domingo (22/10), um pacote de ações previstas e desenvolvidas, pela Prefeitura de Fortaleza, para a região do Grande Edson Queiroz. O anúncio aconteceu durante reunião entre gestores municipais, estaduais e moradores da Cidade Ecológica, que dialogaram acerca dos projetos em execução e das principais reivindicações da região.
“Neste momento, estamos pondo em prática o mais nobre sentido da política, que é, em comunidade, tomar decisões que afetam o dia a dia das pessoas, com clareza e transparência. Há um conjunto de iniciativas sendo realizadas ou a serem iniciadas, não apenas na Cidade Ecológica, mas para todo este pedaço do bairro Edson Queiroz”, informou o Prefeito, que, na oportunidade, anunciou ações intersetoriais na área da Saúde, da Educação, do Esporte, do Lazer e da Gestão de Resíduos Sólidos.
Saúde
A entrega da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Dendê, cuja infraestrutura está concluída, está prevista para até março de 2018. O funcionamento integral da Unidade depende da publicação da Portaria do Ministério da Saúde, cofinanciador do projeto, prevista para o fim deste ano.
Paralelamente, aspectos voltados à gestão do equipamento já vêm sendo trabalhados. Dentre eles, o recrutamento de recursos humanos e o estabelecimento de parcerias entre a Prefeitura e a Universidade de Fortaleza (Unifor), cujos resultados agregarão maior corpo clínico à Unidade. “Esta UPA também será um equipamento de ensino e contará com internos e residentes de Medicina, de Enfermagem e de Fisioterapia a partir da cogestão da Unifor, que estará à frente do equipamento conosco”, adiantou Roberto Cláudio.
Educação
O Centro de Educação Infantil Olga Barroso, cuja previsão de entrega está calculada até o fim de 2018, apresentará inovações no âmbito da Educação Infantil Municipal. Por meio de contextos pedagógicos diferentes, as atividades, inicialmente desenvolvidas na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), contemplarão cerca de 500 crianças de 1 a 5 anos de idade da região, que contarão com estímulos cognitivos e psicomotores mais avançados.
“Estamos aprovando este novo projeto desenvolvido em parceria com uma já consagrada Fundação. Após os processos licitatórios, este equipamento deverá estar funcionando, em tempo integral, até o fim do próximo ano, e a demanda da comunidade ficará, junto a outros equipamentos de Educação, mais do que atendida”, enfatizou o Gestor.
Esporte e Lazer
Durante o diálogo, Roberto Cláudio estipulou, até dezembro deste ano, o prazo para a conclusão e a entrega da Praça da Juventude, ampliando as possibilidades de lazer e de entretenimento aos moradores do entorno.
Na oportunidade, o Gestor solicitou aos moradores que estudassem, junto às lideranças, com a participação do vereador Iraguassu Filho e do Papito de Oliveira, terrenos públicos propícios à construção de uma Areninha na região do Dendê. A expectativa é de que, ao todo, 30 novos equipamentos sejam licitados. Há a previsão de que seja lançado, também, um pacote de Mini-Areninhas, que serão distribuídas em Fortaleza a partir da característica dos terrenos que receberão as intervenções.
Gestão de Resíduos Sólidos
A implantação do segundo Ecopolo de Fortaleza, a ser instalada no Grande Edson Queiroz, está prevista para o mês de novembro deste ano. A exemplo do sucesso do recém-implantado equipamento na Avenida Leste-Oeste, o projeto incluirá novos Ecopontos, projetos educativos, fiscalização por ciclomonitoramento, lixeiras subterrâneas e novas estruturas de coleta, incluindo parcerias com carroceiros da região.
Urbanização do Canteiro Central da Cidade Ecológica
Será agendada nova reunião com gestores da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinf) para estabelecer parâmetros entre a Prefeitura e a população no tocante à urbanização do entorno. “Eu me comprometo em enviar uma equipe da Seinf para pensar, junto à população, em algo criativo, novo e que, tematicamente, tenha a ver com o conceito local. Aquilo o que a população imagina será discutido com os arquitetos para desenvolver projetos, orçar e licitar”, pontuou o Prefeito.
Sinalização de vias da Cidade Ecológica
Atendendo à reivindicação da população, serão estudadas, até dezembro deste ano, junto a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), diretrizes para a implantação de sinalização de vias na Cidade Ecológica, que vem recebendo intervenções Estaduais concomitantes.
Nessa perspectiva, o Governo do Estado, por meio da Secretaria das Cidades, apresentou, na circunstância, o andamento do projeto do novo Condomínio Habitacional, cuja execução do cronograma está calculada em 68% e contará com 1.080 novas unidades residenciais destinadas, prioritariamente, a moradores da comunidade do Dendê e da Baixada. Paralelamente, estão previstas ações de cunho sociocomunitário, visando à minimização de desigualdades.
O titular da Pasta, Jesualdo Farias, destacou a relevância da união de esforços entre Prefeitura e Governo do Estado diante da promoção de ações que visam à implantação de melhorias para a comunidade. “Nós temos uma coisa que poucos estados brasileiros têm, que é essa parceria espetacular entre o governador Camilo Santana e o prefeito Roberto Cláudio. Isso facilita muito a busca por soluções para problemas. Nós temos, hoje, em torno de 24.600 unidades habitacionais, que estão sendo construídas pelo Estado, e em torno de 7.600 construídas pela Prefeitura. Nosso papel de gestor público, além de atacar a violência, é de pensar em um futuro melhor para as pessoas”, disse.
Ações da iniciativa privada também estão previstas para a Cidade Ecológica. A Escola Waldorf será instalada na região e, dentro de três anos, contemplará cerca de 900 alunos, melhorando, ainda mais, o cenário socioeducacional do entorno.

continua depois da publicidade

continue lendo

O titular da Coordenadoria da Juventude de Fortaleza, Júlio Brizzi, avaliou positivamente o cenário de transformação desenvolvido no local. “Este é um momento rico. Temos que encarar essas transformações como oportunidades de se buscar o desenvolvimento da Cidade Ecológica, de se promover a convivência harmônica, de trazer todo mundo para dentro do debate e fazer deste um local modelo de meio ambiente e de desenvolvimento humano e econômico”, finalizou.