LEIA TAMBÉM

O município de Fortaleza é um dos protagonistas na promoção de políticas públicas voltada para a saúde na melhor idade. O projeto “Organização da Atenção à Saúde das Pessoas Idosas Institucionalizadas”, sistematizado pela Coordenadoria de Saúde da Pessoa Idosa, da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), em parceria com o Ministério Público Estadual, foi um dos 14 trabalhos selecionados para participar da “5ª Edição do Mapeamento de Experiências Exitosas de Gestão Pública no campo do Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa – 2017”, promovida pelo Ministério da Saúde do Governo Federal.

O Mapeamento de Experiências Exitosas é uma iniciativa que integra a agenda anual da Coordenação de Saúde da Pessoa Idosa (COSAPI/DAPES/SAS) do Ministério da Saúde, em parceria com o Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (ICICT/Fiocruz), e tem como principal objetivo, conhecer e dar visibilidade às boas práticas de municípios, estados e Distrito Federal no campo da saúde da pessoa idosa. Compreendendo esse conceito, Fortaleza desenvolveu um projeto que visa identificar e analisar as Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs), principalmente no tocante às normas sanitárias, segurança e de qualidade nos serviços prestados.

Nessa perspectiva, a SMS pactuou com o Ministério Público Estadual, que cada ILPIs ficaria vinculada a um posto de saúde, com o intuito de fortalecer a assistência de atenção primária à saúde na promoção de visitas regulares, imunização, exames e dispensa de medicamentos, realizados pelas equipes de Estratégia Saúde da Família (ESF). As atividades foram iniciadas em janeiro de 2015 e devem ser finalizadas em junho de 2018, em que, até o momento, 90% das pessoas idosas residentes em instituições de longa permanência na cidade de Fortaleza já estão vinculadas às unidades básicas de saúde, o que representa um total de 530 pessoas idosas beneficiadas.
O médico geriatra e coordenador de Saúde da Pessoa Idosa da SMS, João Bastos, destaca a importância de Fortaleza estar no rol dos grandes projetos nacionais, e explica que “esse trabalho tem como finalidade compartilhar com gestores e demais profissionais de saúde as ações e vivências voltadas para o bem estar das pessoas na melhor idade. Bem como, incentivar estratégias que qualificam o cuidado à pessoa idosa no Sistema Único de Saúde (SUS)”.

continua depois da publicidade

continue lendo

Em novembro deste ano, os coordenadores das experiências selecionadas serão convidados a apresentarem seus trabalhos durante um evento realizado pelo Ministério da Saúde e a Fiocruz, em Brasília, que terá também como convidados, os integrantes do Colegiado Nacional de Coordenadores de Saúde da Pessoa Idosa, áreas técnicas do Ministério, entre outros. Nesse evento, a Coordenação de Saúde da Pessoa Idosa realizará uma premiação simbólica, por meio de entrega de Certificado de Reconhecimento de Experiência Exitosa, no âmbito do SUS.