LEIA TAMBÉM

Ely Aguiar anuncia campanha nacional do PSDC pelo voto impresso. Foto: Máximo Moura

O deputado Ely Aguiar (PSDC) informou, nesta sexta-feira (22), que o seu partido, PSDC, irá iniciar uma campanha, em âmbito nacional, pelo voto impresso.

De acordo com ele, o objetivo da medida é garantir a lisura das eleições de 2018, principalmente em caso de pedidos de recontagem dos votos.

Ainda segundo o parlamentar, o sistema foi utilizado nas eleições de 2002 com sucesso. “A crítica que fazem é quanto ao valor que seria utilizado para implantar o sistema, mas em um país onde se encontra R$ 51 milhões em um apartamento, acho que possuímos recursos para isso, sim”, ironizou.

Lei
Ely Aguiar considerou também que o sistema de voto impresso já consta na Constituição em forma de lei, para que entre em vigor já nas eleições de 2018. “A imprensa, no entanto, parece não estar atentando para isso”, comentou.

continua depois da publicidade

continue lendo

Modelo
Para o parlamentar, o sistema de voto eletrônico não garante a eficiência, pois, argumentou ele, foi rejeitado por técnicos de sistemas eleitorais de grandes países como Estados Unidos e Inglaterra. Atualmente, apenas dois países utilizam o sistema eletrônico: Brasil e Afeganistão.

Acesso
Já o deputado Heitor Férrer (PSB) esclareceu que apenas a Justiça Eleitoral terá acesso aos votos computados em caso de pedidos de recontagem. “A recontagem de votos seria feita de forma transparente, uma garantia que a urna eletrônica não nos dá”, ponderou.

Ânimo
A deputada Dra. Silvana (PMDB) disse que a mudança de sistema de voto soa como um “alívio”. “As propostas de reforma não estão nos agradando, então uma notícia como essa é muito boa para o nosso ânimo”, afirmou.

Com informações da AL