LEIA TAMBÉM

Após este primeiro encontro, os representantes terão cerca de 30 dias para organizar grupos de trabalho e levantar sugestões para melhorar o regimento

O governador Camilo Santana se reuniu com secretários do Estado nesta quinta-feira (28), no Palácio da Abolição, para definir as prioridades do Estado em frentes como meio ambiente e sustentabilidade.

O encontro, que marca a primeira reunião de um dos sete principais pactos da gestão, o Ceará Sustentável, também contou com a presença de cerca de 50 representantes de instituições e movimentos sociais ligados ao tema.

Na ocasião, o chefe do Executivo apresentou a proposta do programa e articulou a criação do Núcleo Executivo do Comitê, principal braço do Ceará Sustentável.

Grupos
Camilo Santana também mobilizou os convidados para a criação de Grupos Temáticos Setoriais, dividindo as linhas de atuação do projeto, e discutiu o Plano de Trabalho, consolidando as medidas que serão tomadas – levando em consideração, principalmente, o histórico de seca do Ceará.

“Para políticas públicas existirem e serem efetivas, elas precisam ser dialogadas e pactuadas com Estado, municípios e sociedade. E é por isso que estamos aqui, para viabilizar essas possibilidades de um futuro melhor”, destacou o governador.

Modelos
Também presente na reunião, o superintendente do Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor), Eudoro Santana, juntamente com o secretário executivo do Gabinete do Governador, Élcio Batista, afirmou que modelos similares ao Ceará Sustentável foram estudados, mas que era preciso aprofundar a temática com os representantes de órgãos e movimentos estaduais. “Este grupo dá possibilidades de o Estado colocar para frente projetos específicos. A ideia é ouvir e juntar todas as propostas para, assim, dar efetividade às ações”, disse Eudoro.

continua depois da publicidade

continue lendo

Após este primeiro encontro, os representantes terão cerca de 30 dias para organizar os grupos e levantar sugestões para melhorar o regimento.

Secretarias
As secretarias do Recursos Hídricos (SRH), do Meio Ambiente (Sema), da Educação (Seduc), da Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece), da Infraestrutura (Seinfra), do Desenvolvimento Agrário (SDA) e da Agricultura, Pesca e Aquicultura (Seapa) são as principais pastas envolvidas neste pacto.

Instituições
Instituições econômicas, produtivas e educacionais, como as Universidades Federal (UFC) e Estadual do Ceará (Uece), por exemplo, também participam do movimento para o futuro.

Os 7 Cearás
Além do Ceará Sustentável, outros pactos ramificam as atuações do Estado. Ceará do Conhecimento; da Gestão Democrática por Resultados; Pacífico; Saudável; Acolhedor e de Oportunidades são as outras diretrizes dos 7 Cearás, projeto lançado em 2015.