LEIA TAMBÉM

Até as 12h de hoje (25), 284 pessoas procuraram o Disque-Denúncia para apresentar informações sobre criminosos na comunidade da Rocinha, segundo a assessoria de imprensa da central de atendimento especializado não-governamental. As denúncias começaram a chegar em 16 de setembro, um dia antes do confronto entre grupos criminosos que causou uma série de tiroteios na comunidade.

Além do telefone fixo (21) 2253-1177 e do whatsapp (21) 98849-6099, a assessoria de imprensa do órgão divulgou que muitas denúncias chegaram também pelo aplicativo do Disque-Denúncia, disponível para os celulares Android, na Google Play.

continua depois da publicidade

continue lendo

Somente na manhã de hoje, 20 denúncias foram feitas. O dia em que o serviço recebeu mais contatos foi ontem, com 83 denúncias apenas sobre a Rocinha.

No fim de semana, o Disque-Denúncia aumentou de R$ 30 mil para R$ 50 mil a recompensa por informações que levem à prisão do suspeito de chefiar o tráfico na região, o traficante Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157.

A Justiça do Rio de Janeiro decretou a prisão temporária dele na última quinta-feira, e o traficante é considerado foragido.

Panfletos

Na manhã desta terça-feira, um helicóptero das forças de segurança lançou panfletos sobre a comunidade. O material de divulgação continha os números do Disque-Denúncia e um apelo para que os moradores denunciem.

"Ajude o Rio de Janeiro. Denuncie crimes e atividades suspeitas", diz um dos panfletos.